CDJBC e Seduc realizam diálogo entre Selo UNICEF e Busca Ativa Escolar

print

 

A manhã de quarta-feira (7) foi de partilha entre os profissionais que fazem acontecer nos municípios duas importantes estratégias de promoção aos direitos de crianças e adolescentes: o Selo UNICEF e a Busca Ativa Escolar (BAE). Durante o encontro virtual, coordenadores operacionais da BAE, articuladores e mobilizadores de educação do Selo UNICEF trocaram experiências e conheceram mais a fundo as intersecções entre as duas metodologias.


A realização foi do Centro Dom José Brandão de Castro (CDJBC), CDJBC, parceiro implementador do Selo UNICEF em Sergipe, Bahia e Minas Gerais, e da Secretaria de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura (Seduc). O evento contou com a presença da coordenadora do UNICEF nos estados de Sergipe, Bahia e Minas Gerais, Helena Oliveira; da especialista em Educação do UNICEF, Verônica Bezerra, da coordenadora da Busca Ativa Escolar em Sergipe, Rute Rosendo; e da coordenadora do Selo UNICEF em Sergipe, Bahia e Minas Gerais, Joilda Aquino.


"Nós, realizadores e parceiros implementadores acompanhamos e apoiamos os munícipios, garantir a produção e disseminação de insumos técnicos e realizamos formações técnicas. Mas são vocês nos seus municípios que efetivamente implementam as estratégias, tanto da Busca Ativa Escolar, quanto do Selo UNICEF. São os municípios que, por meio da implementação de políticas públicas de qualidade, conseguem efetivamente melhorar as condições de vida e desenvolvimento de cada menino e cada meninas”, destacou Joilda Aquino. 

Políticas Públicas e oportunidades

Uma das vidas transformadas pelas ações de promoção dos direitos de crianças e adolescentes dos municípios foi a do psicólogo e pedagogo Leonardo Siqueira. “Sou resultado das políticas públicas efetivas em meu município”, resumiu o jovem profissional, que iniciou sua trajetória de protagonismo juvenil por meio da política de assistência e de educação e hoje é Articulador do Selo UNICEF em Aquidabã.

“Aquele menino negro da zona periférica se tornou psicólogo e pedagogo. O meu trabalho em defesa dos direitos de crianças e adolescentes é uma maneira de expressar minha gratidão e retribuir aos meninos e meninas o que recebi a anos atrás, pois a educação é uma prática que tem como principal objetivo desenvolver as habilidades e/ou competências do ser humano”, completou Leonardo, transmitindo uma mensagem de esperança aos colegas. 

Busca Ativa e Selo Unicef: Intersecções


Lagarto, município que foi certificado na edição passada do Selo UNICEF, reduziu a taxa de abandono do ensino fundamental de 3,3 em 2016 para 1,7 em 2019.  “Atualmente, a equipe que acompanha a estratégia no município é composta por 9 pessoas, que atuam visitando as famílias em várias comunidades, de porta em porta, com o intuito de diminuir a evasão escolar e de conscientizar os pais de alunos de que o lugar de seus filhos é na escola”, conta a coordenadora Operacional da BAE no município, Anne Rose Oliveira.


“Conseguimos realizar a rematrícula de mais de 50% dos meninos e meninas que estavam fora da escola. Das 163 crianças e adolescentes em idade escolar que se encontravam fora da escola em Lagarto, 82 já tiveram devolvido seu direito de estudar”, destaca, completando que a equipe da BAE permanece atuando para erradicar o abandono e a evasão escolar no município. 

Selo UNICEF 

O Selo UNICEF é uma iniciativa do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) cujo objetivo é estimular e reconhecer avanços reais e positivos na promoção, realização e garantia dos direitos de crianças e adolescentes em municípios do Semiárido e da Amazônia Legal brasileira. Em Sergipe, 56 municípios participam da iniciativa, e serão acompanhados até 2024 pela equipe do UNICEF e do CDJBC a partir da avaliação, monitoramento e o suporte técnico para apoiar políticas públicas voltadas para crianças e adolescentes. 

Busca Ativa Escolar  

A Busca Ativa Escolar é uma estratégia de enfrentamento à evasão e ao abandono escolar cujo objetivo é apoiar os governos na identificação, registro, controle e acompanhamento de crianças e adolescentes que estão fora da escola ou em risco de evasão. Por meio da Busca Ativa Escolar, municípios e estados têm dados concretos que possibilitarão planejar, desenvolver e implementar políticas públicas que contribuam para a garantia de direitos de meninas e meninos. 


A Busca Ativa Escolar foi desenvolvida pelo UNICEF, em parceria com a União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime) e com apoio do Colegiado Nacional de Gestores Municipais de Assistência Social (Congemas) e do Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems). O Estado de Sergipe, por meio da Seduc, aderiu à iniciativa, assim como os 75 municípios sergipanos.