A 3ª edição do “Café com Trilhas” abordou temas como busca ativa vacinal, educação e proteção de crianças de 0 a 6 anos de idade. (Fotografia: Vanessa de Paula)

A 3ª edição do “Café com Trilhas” abordou temas como busca ativa vacinal, educação e proteção de crianças de 0 a 6 anos de idade. (Fotografia: Vanessa de Paula)

 

Com o objetivo de avançar na melhoria de políticas públicas voltadas para a primeira infância, que é o ciclo de vida de 0 a 6 anos de idade, aproximando os municípios dos especialistas no tema e parceiros institucionais do Selo Unicef no Maranhão, o terceiro encontro presencial do Café com Trilhas trouxe o tema “Plano Municipal Pela Primeira Infância”.

Na ocasião, estiveram presentes os representantes do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), Secretarias de Estado de Saúde, Educação e Desenvolvimento Social, Ministério Público do Estado do Maranhão (MPMA), e da Rede Estadual pela Primeira Infância do Maranhão. O parceiro implementador do Selo UNICEF no estado é o Instituto Formação – Centro de Apoio à Educação Básica (FCAEB), com o papel de oferecer apoio técnico continuado a todos os 216 municípios que integram a iniciativa.

Além desses, o Selo UNICEF conta com o apoio institucional da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), da Defensoria Pública do Estado (DPE), da Universidade Estadual do Maranhão (UEMA), do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJMA) e da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (Famem).

Para Ofélia Silva, chefe do escritório do UNICEF no Maranhão, esse atendimento presencial é uma oportunidade valiosa para todo o processo de implementação do Selo no estado. “Os Cafés com Trilhas são uma ferramenta de troca de experiência e aprendizagem reforçado para os municípios que estão no Selo UNICEF. O diálogo com os municípios fortalece essa arquitetura inteira de instituições e pessoas, especialistas no trabalho pela infância no Maranhão”, assegura. 

Neste encontro, foram priorizadas a atenção integral ao primeiro ciclo de vida das crianças. “Até o 6° ano de idade, todo o estímulo e a proteção são necessários para assegurar o melhor começo de vida para as crianças. Isso significa: vacina na época correta, participação de atividades que estimulem o desenvolvimento neurológico nas unidades de educação infantil e a proteção contra as diferentes formas de violências, dentro de casa e fora dela. Sabemos que é um grande desafio, mas o Maranhão vai avançar nessas ações também, temos certeza,” complementa Ofélia Silva.

O objetivo final dos Cafés com Trilhas é que os municípios avancem para alcançar todas as metas do Selo UNICEF 2021-2024 e conquistem a certificação ao final da atual gestão municipal.