Capacitação profissional pelo 1MiO e liderança juvenil abriram portas para Mateus, 17, do NUCA de Ipiranga do Piauí

Capacitação profissional pelo 1MiO e liderança juvenil abriram portas para Mateus, 17, do NUCA de Ipiranga do Piauí

O adolescente Mateus da Silva, de 17 anos, do Piauí, encontrou no NUCA oportunidade de capacitação profissional e uma janela de conhecimentos que ele define como “inexplicável”

Natural de Ipiranga do Piauí, o adolescente Mateus da Silva Vieira Alves Neres, 17, é entusiasta do Núcleo de Cidadania de Adolescentes (NUCA) desde muito cedo, quando participava das ações do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV), vinculado ao Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), que oferece atividades esportivas e culturais a crianças e adolescentes entre 6 e 15 anos no contraturno da escola. No município, as duas iniciativas caminham de mãos dadas e, não raro, meninas e meninos ingressam no NUCA a partir do SCFV. Foi essa a trajetória de Mateus. “O NUCA abriu portas para mim que eu nem sabia que existiam”, resume. Uma dessas descobertas às quais ele se refere foi a plataforma 1 Milhão de Oportunidades (1MiO), do UNICEF, onde acessou cursos de gestão de mídias sociais e marketing digital.

Por meio dos conhecimentos adquiridos com a capacitação virtual do 1 MiO, Mateus passou a colaborar com o marketing digital do NUCA, produzindo cards e cartazes, e com projetos de sua cidade, especialmente de escolas, vislumbrando uma primeira janela profissional. O adolescente cursa o 1º ano do ensino médio profissionalizante na Unidade Escola Dom Joaquim R. do Rego. No turno da manhã, ele assiste às aulas regulares e à tarde faz o curso técnico em administração, com aulas virtuais pelo Canal Educação.

O adolescente conta que já ministrou várias palestras tanto no colégio onde é matriculado como em outras instituições de ensino abordando temas como Setembro Amarelo e a prevenção ao suicídio, violência contra mulheres, mudanças climáticas e bullying. “O que mais gosto de fazer é a hora das palestras, é quando encontro várias pessoas e me solto mais. Sempre penso em como posso aprofundar os temas. Perdi meu nervosismo (de falar em público) graças ao NUCA”, diz. “A gente discute sobre racismo, preconceitos, inclusão, projetos que podem ajudar nossa população ipiranguense. E já vamos fazendo as práticas que o Selo UNICEF indica”, acrescenta.

Mateus também representou Ipiranga do Piauí no Encontro Estadual de Adolescentes pelo Clima, em Teresina, na programação do #EntreNoClimaUNICEF, nos dias 18 e 19 de setembro deste ano. Essa é uma das novidades que ele aprendeu a gostar muito: a possibilidade de trocar conhecimentos com adolescentes de outras cidades e estados. É o que ocorre, por exemplo, nos encontros Inter-NUCA, atividades realizadas pelo NUCA de Ipiranga do Piauí em outros municípios da região, com palestras e rodas de conversa, visando à partilha de experiências. Já foram realizados eventos como esses em São João da Varjota, Santa Cruz do Piauí e Inhuma do Piauí.

Filho de pai servidor municipal, que atua na coleta do lixo, e de mãe agricultora, Mateus da Silva diz que os pais acompanham de perto sua educação. Atualmente tem se dedicado ao tema de mudanças climáticas e participa de ações frequentes de plantio de mudas no seu município e localidades vizinhas, bem como de campanhas de preservação de áreas ecológicas da região, como o olho d’água de Ipiranga do Piauí, uma nascente do rio Canindé, afluente da bacia do rio Parnaíba. Questionado sobre o futuro no NUCA, ele reflete: “eu me imagino entregando o NUCA com muitas histórias para contar”.

Mateus da Silva
                                     ©UNICEF/BRZ/Nilson Souza
​​​​​​