UNICEF e Visão Mundial realizam fóruns sobre o Selo UNICEF 

Evento acontece na Universidade Virtual de Roraima, com a participação de 55 pessoas, representando 12 municípios dos 15 que aderiram a iniciativa (Foto: Benjamin Souza)
Evento acontece na Universidade Virtual de Roraima, com a participação de 55 pessoas, representando 12 municípios dos 15 que aderiram a iniciativa (Foto: Benjamin Souza)

 

O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), em parceria com a Visão Mundial, realiza nesta sexta-feira, dia 20, o 1º Fórum do Selo UNICEF, na edição de 2021-2024, em Roraima, com  municípios do Estado inscritos na iniciativa. Na ocasião, articuladores municipais, mobilizadores de adolescentes, da educação, saúde e assistência social estão presentes para troca de experiência e aprendizado, além de garantir todos os esclarecimentos necessários sobre o cronograma das ações do Selo UNICEF.

O evento acontece  na Universidade Virtual de Roraima (UNIVIRR), Alameda dos Bambus, n° 525, Pricuma, das 9h às 18h, com a participação de 55 pessoas, representando 12 municípios dos 15 que aderiram a iniciativa, e visa fortalecer o compromisso e engajamento dos municípios na garantia e fortalecimento dos direitos de crianças e adolescentes por meio do Selo UNICEF.

“Os municípios que participam do Selo UNICEF visam melhorar as condições de vida e desenvolvimento de cada criança e adolescente. Além de contribuírem para 10 dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), que foram definidos em 2015 para serem alcançados até 2030. E nessa oportunidade, estamos juntos com os municípios no esclarecimento de dúvidas para que consigam conquistar o Selo UNICEF”, explica Debora Nandja, chefe do escritório do UNICEF em Manaus.

Para Lucinete Bezerra, coordenadora de projetos da Visão Mundial, o encontro presencial com os municípios é fundamental para avançarem nas atividades previstas no Selo UNICEF. “O conhecimento é um processo e faz parte da transformação. Nessa ótica, a Visão Mundial e o UNICEF estão realizando encontros presenciais sobre a metodologia do Selo UNICEF. As informações  que os municípios recebem, durante o encontro, vão auxiliá-los  nessa caminhada a fim de manter a agenda de políticas públicas pela infância e adolescência como prioridade em seus municípios. Para isso, é ainda necessário estarmos juntos, unindo forças, trocando ideias, para alcançar o objetivo maior: que cada um possa chegar à certificação nesta edição 2021-2024”, enfatizou.

O coordenador nacional do Selo UNICEF, Mário Volpi, destaca a importância do investimento na infância, junto aos representantes dos municípios participantes do Selo UNICEF. "Não tem amanhã se não existir o hoje. Criança é o presente. Precisamos fazer essa transição de uma visão caritativa para essa visão de um conjunto de princípios que é o fundamento de uma sociedade que quer ser desenvolvida”, destaca Mário Volpi.

A presidente conselheira de direito do município de Amajari, Luciana Farias, considera que o evento é uma oportunidade para fortalecer os municípios. “Esse evento é primordial para o desenvolvimento e articulações das ações dos planos municipais. A partir dele, vamos levar e trazer ideias e sugestões inovadoras que vão atender nossas crianças e adolescentes de forma participativa e educativa. Nós do município de Amajari agradecemos esse fórum presencial, uma vez que  trouxe mais aproximação de ideias e sugestões para alavancarmos rumo à certificação”, destacou Luciana.

“Esse é meu primeiro evento com o programa, em que estou conhecendo as particularidades do Selo UNICEF e tentar identificar o que podemos construir para o fortalecimento da iniciativa para cada município. Esse fortalecimento é necessário para os municípios. E com isso, teremos novas propostas e ideias para levar para o município”, declarou Ana Paula Verde, articuladora do Selo UNICEF em Caroebe.

Para Alice Freire, coordenadora operacional do Busca Ativa Escolar no município de Uiramutã, o encontro é uma oportunidade de esclarecimento. “Neste encontro, terei a oportunidade de esclarecer muitas dúvidas referente ao programa. Devido o momento da pandemia em que passamos, realizar a Busca Ativa Escolar, neste período, tornou-se mais difícil e bem mais necessário, pois é necessário cada vez mais prevenir nossas crianças e adolescentes do abandono e evasão escolar”, afirmou Alice.

Para Heldonay Felipe, mobilizador de adolescentes no município de Alto Alegre, o encontro presencial ocorre em momento oportuno. “O encontro do fórum vem para somar e nos ajudar a aprender sobre o papel do mobilizador e como desenvolver as atividades. Com certeza um momento de aprendizado e muito conhecimento”, ressaltou Heldonay.

A programação do encontro segue com os seguintes temas das ações do Selo UNICEF que deverão ser entregues em 2022: 1º Fórum Comunitário; Criação ou reativação do Núcleo de Cidadania de Adolescentes; Resultado Sistêmico 3; Resultado Sistêmico 4; Resultado Sistêmico 5; Busca Ativa Escolar (BAE); e adesão à iniciativa Um Milhão de Oportunidades, bem como apresentação dos status dos municípios de Roraima pela Visão Mundial.

Esse é o quarto e último encontro da primeira caravana da Visão Mundial para fortalecer os municípios participantes do Selo UNICEF. A equipe da organização realizou também encontros no Acre, Amazonas e Rondônia.

Encontro no Acre

No Acre, o evento aconteceu no dia 13 de maio, com os municípios acrianos que aderiram ao Selo UNICEF, edição 2021-2024. O encontro teve como foco reforçar a metodologia do Selo, assim como esclarecer todo o percurso necessário para cumprir as metas da iniciativa, que vai desde a adesão, realização das atividades dos Resultados Sistêmicos, como comprovar as ações na Plataforma Crescendo Juntos (PCJ), até à certificação.

Para a articuladora do Selo no município de Porto Acre, Jocicleide Santos, o encontro foi fundamental para aprendizado de todos. “Com o encontro, os municípios que ainda estão encontrando dificuldades em realizar alguns resultados sistêmicos irão dar um grande salto em direção à vitória”, afirmou Jocicleide, que também é mobilizadora do NUCA e Coordenadora Operacional da Busca Ativa Escolar.

“Nós da comissão intersetorial do município de Capixaba nos sentimos enriquecidos e muito determinados para seguir em frente e colocar em prática todo o conhecimento que absorvemos hoje durante a capacitação do 1° Fórum Comunitário do Selo UNICEF. Ficamos imensamente agradecidos à Visão Mundial e a UNICEF por esse encontro incrível e esclarecedor”, reforçou Saionara Tessinari, articuladora do município de Capixaba.

O evento contou com a participação de 20 pessoas, entre 14 municípios dos 21 que aderiram a referida iniciativa, e aconteceu no auditório da prefeitura de Rio Branco.

Amazonas

No Amazonas, o encontro aconteceu em Manaus, no dia 11, com 31 municípios do Estado inscritos. Na ocasião, esteve presente o coordenador nacional do Selo, Mário Volpi, juntamente com representantes da gestão estadual, articuladores dos municípios, além de outros parceiros da iniciativa no Amazonas.

Para Valexa Moraes, articuladora do Selo UNICEF em Carauari, o encontro foi de aprendizado. “A primeira coisa que considero muito importante é a troca de experiência, pois quando você tem esse encontro com os outros municípios, você visualiza a realidade de todos e também aprende alternativas para realizar as atividades que sentimos dificuldades. Então, tem muitas ideias que consegui absorver e vou levar para o meu município. E esse encontro com o coordenador nacional do Selo UNICEF é super importante para os municípios, assim como também  a ele [Mário Volpi] para ouvir e entender nossas demandas ”, destacou.

Rondônia

No dia 6 de maio, 18 municípios de Rondônia também receberam treinamento. No Estado, 100% dos municípios aderiram o programa Selo UNICEF e estão engajados nas atividades que precisam ser desenvolvidas rumo à certificação.

Para Adriana Ferreira, articuladora do Selo UNICEF em Parecis, o Fórum foi primordial para esclarecer as devidas etapas a serem cumpridas. “O encontro presencial foi muito importante, pois nele tivemos mais oportunidade de tirar nossas dúvidas, conseguir absorver melhor as informações necessárias para dar seguimento nas atividades que precisamos desenvolver no município, bem como alcançar mais uma certificação para nosso municipio”, enfatiza Adriana.

O encontro foi conduzido pela mobilizadora estadual, Márcia Trajano, e contou com a participação de aproximadamente 30 representantes dos 18 municípios que ainda estão em processo de realização do primeiro Fórum Comunitário.