Municípios amazonenses participam do I Encontro Busca Ativa Escolar

O evento acontece em parceria com UNICEF e Visão Mundial, no dia 21 de junho, em Manaus, com a presença de municípios inscritos no Selo UNICEF
O evento acontece em parceria com UNICEF e Visão Mundial, no dia 21 de junho, em Manaus, com a presença de municípios inscritos no Selo UNICEF

Com foco em intensificar a campanha Fora da Escola Não Pode!” e mobilizar os municípios para alavancar as ações da estratégia Busca Ativa Escolar no Amazonas, coordenadores operacionais e articuladores da estratégia dos municípios do Selo UNICEF, edição 2021-2024, participam nessa terça-feira (21/06), do I Encontro Busca Ativa Escolar, realizado pela União dos Dirigentes Municipais de Educação, Seccional Amazonas (Undime-AM), em parceria com o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) e Visão Mundial, organização implementadora do Selo UNICEF no Acre, Amazonas, Rondônia e Roraima. O evento acontece no Auditório da Escola de Educação Profissional Padre Estélio Dalison (Cetam), situado à rua Brasília – SN, bairro São Jorge, em Manaus.

“A Undime Amazonas possui compromisso com a educação no estado do Amazonas e tendo em vista o período pandêmico, muitos de nossos estudantes não retornaram às escolas. Com isso, é fundamental juntarmos forças com diferentes instituições para que possamos resguardar os direitos de aprendizagem de cada criança nos locais mais isolados em nossa região. O encontro visa orientar tanto institucionalmente, quanto ao uso adequado da plataforma, com a inserção dos alertas, para que os casos sejam efetivamente monitorados e que ao fim seja feita a matrícula desse aluno na escola. Além disso, acompanhar cada um desses casos, para garantir a permanência do aluno na escola, neste retorno, é fundamental para a melhoria da educação refletindo na elevação dos índices de desempenhos das escolas. A Undime Amazonas busca sempre fortalecer a intersetorialidade, buscando educação de qualidade para todos”, declara o presidente da Undime-AM e Dirigente Municipal de Educação de Maués, no Amazonas, João Libanio Cavalcante.

“A pandemia, com o fechamento das escolas por cerca de dois anos, intensificou um problema que já era grave no Brasil e na Amazônia, os desafiadores indicadores de crianças e adolescentes em idade escolar que não estão nas escolas. Essas crianças estão geralmente invisibilizadas pela sociedade e em condição de vulnerabilidade social. A Busca Ativa Escolar é uma estratégia que ajuda o poder público e a sociedade a encontrarem e humanizarem essas crianças que hoje são apenas números frios em estatísticas, as devolvendo, assim, seus nomes, suas histórias e particularidades, reunindo assim condições para uma gestão de caso eficaz e a devolução dessas crianças para o lugar que elas têm acolhimento, aprendizagem, alimentação e proteção: as escolas”, destaca Matheus Malta Rangel, Oficial de Educação do UNICEF no Território Amazônico.

A coordenadora de projetos da Visão Mundial, Lucinete Bezerra, afirma que o Encontro é um momento de compartilhamento, mas principalmente para dar suporte aos municípios. “A Visão Mundial entende a importância de trabalhar com os parceiros e por isso estamos de mãos dadas com a Undime e o UNICEF para a realização desse encontro. Enquanto parceiro implementador do Selo UNICEF, na edição 2021-2024, vamos estar com nosso mobilizador de educação à disposição dos municípios para mostrar na prática como é o acesso à plataforma da Busca Ativa Escolar, para que todos os coordenadores operacionais e articuladores da estratégia possam aprender juntos e garantir que cada vez mais crianças e adolescentes tenham acesso à escola”, garante Lucinete.

Educação fortalecida

De acordo com a organização do evento, além de contar com a participação dos 55 municípios do Amazonas inscritos no Selo UNICEF, a Undime convidou também os demais municípios do estado para participarem do Encontro, a fim de que conheçam melhor a estratégia e possam desenvolver ações e parcerias com outras instituições para mobilizar os municípios e alavancar as ações da estratégia Busca Ativa Escolar no Amazonas.

Para Marlene Farias, coordenadora operacional da Busca Ativa Escolar no município de Borba, o evento é uma oportunidade para troca de experiências e fortalecimento das ações. “Esse encontro irá nos proporcionar um espaço para além de podermos compartilhar nossas experiências, conhecer mais estratégias para trabalhar no nosso município e ficarmos mais fortalecidos para garantir o acesso à educação de crianças e adolescentes.  Eu amo trabalhar na Busca Ativa Escolar. Foi uma maneira que eu descobri de saber sobre a realidade do aluno, se tem dificuldade financeira, de transporte, se é gravidez na adolescência, onde busco conhecer a realidade da criança, adolescente, família, e buscar meios de como posso ajudar para garantir a educação de cada criança e adolescente. Esse trabalho é maravilhoso”, compartilha Marlene.

O município de Pauini, que já alcançou a meta de 136 rematrículas, participa do encontro e compartilha essa experiência de sucesso. “O sentimento é de missão cumprida, pois não foi fácil. Um dos nossos desafios seria a possibilidade de implantação do ensino infantil na zona rural do município.  Os resultados foram crianças do 4 e 5 anos do Ensino Infantil e diversas crianças do 1° ao 5 ano do ensino fundamental que estavam fora da escola e hoje estão inseridas na Plataforma do Busca Ativa Escolar e matriculadas formalmente nas respectivas escolas, e daqui uns dias serão todas incluídas no censo escolar. Continuaremos prosseguindo nas metas da BAE para alcançar o Selo UNICEF”, afirma a coordenadora operacional da BAE de Pauini, Silvana Dias.

“O encontro da Busca Ativa Escolar é muito importante para nós enquanto coordenadores e articuladores da educação, porque vamos obter mais conhecimentos e compartilhar experiências, pois muitos não sabem manusear o sistema para realizar os processos necessários da estratégia. Além disso, temos muitas dificuldades em nosso município, principalmente de acesso à internet, e também algumas dificuldades no próprio acesso à plataforma, como para cadastrar as crianças e adolescentes. Então, o encontro presencial é esclarecedor, além da oportunidade de estar com outros municípios, trocar experiências e aprender sobre as estratégias de sucesso”, destaca Maciquele Lira, coordenadora operacional da BAE no município de Fonte Boa.

A programação do Encontro acontece das 9h às 17h, no Auditório da Escola de Educação Profissional Padre Estélio Dalison (Cetam), com palestras sobre a estratégia, monitoramento das ações da Busca Ativa Escolar no Amazonas, bem como com oficina para registro de casos na plataforma, verificação das metas dos municípios, adesão e demonstração dos municípios inativos.

Busca Ativa Escolar

A Busca Ativa Escolar é uma estratégia composta por uma metodologia social e uma ferramenta tecnológica disponibilizadas gratuitamente para estados e municípios. Foi desenvolvida pelo UNICEF e pela a União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), alémdo apoio do Colegiado de Gestores Municipais de Assistência Social (Congemas) e do Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems). A intenção é apoiar os governantes na identificação, registro, controle e acompanhamento de crianças e adolescentes que estão fora da escola ou risco de evasão.

A Busca Ativa Escolar reúne representantes de diferentes áreas – Educação, Saúde, Assistência Social, Planejamento, fortalecendo, dessa forma, a rede de proteção e o Sistema de Garantia de Direitos da infância e adolescência. Cada secretaria e profissional tem um papel específico, que vai desde a identificação de uma criança ou adolescente fora da escola ou em risco de abandono, até a tomada das providências necessárias para seu atendimento nos diversos serviços públicos, sua (re)matrícula sua permanência na escola.