Era julho de 2018. O Brasil recebia a notícia de que os casos de sarampo no País estavam aumentando, desde o ano anterior.