Um conjunto de ações de suporte técnico para enfrentamento da pandemia de Covid-19 e cuidado integral de crianças e adolescentes foi apresentado aos municípios do Semiárido nesta quarta-feira (09). Gestores, técnicos e outros profissionais de 364 municípios participaram do encontro virtual que contou a participação de equipes do UNICEF e da Asserte, parceira implementadora do projeto. 

Denominado de Caminhos para a proteção de crianças e adolescentes em tempos da Covid-19: fortalecendo a intersetorialidade, o projeto inclui ações na área de assistência social/proteção, educação, saúde e desenvolvimento de adolescentes. As iniciativas incluem cursos, formações, oficinas e mentorias online, além do compartilhamento de conteúdo programático (publicações/audiovisual) e troca de experiência entre os municípios. Algumas já estão à disposição dos profissionais, a exemplo do curso Infâncias em Tempos de Covid-19 e Crescer sem Violência.

Encontro virtual de apresentação do suporte aos municípios para enfrentamento à Covid-19

O encontro virtual reuniu representantes de municípios dos estados de Alagoas, Paraíba, Pernambuco, Piauí e Rio Grande do Norte com o intuito de convidar as gestões a se engajarem nas ações e fortalecer as equipes municipais. Entre os convidados estavam gestores das secretarias das áreas temáticas envolvidas, conselheiros tutelares, conselheiros municipais e estaduais de Direitos da Criança e do Adolescente, da Juventude, Saúde e Educação, promotores de ministérios públicos, entre outros. 

"É importante se pensar em estratégias de cuidados para o cuidador. Cuidando de quem cuida, com certeza, ajudará os profissionais a melhor desenvolver o seu trabalho na ponta. Ótima iniciativa,", comentou Edvane, uma das participantes, em relação aos cursos voltados aos profissionais que atuam com crianças e adolescentes.

O chefe do UNICEF para o Semiárido, Dennis Larsen, reforçou que a proposta é seguir em parceria com os municípios e intensificar os esforços nesse período de pandemia para alcançar as meninas e os meninos mais vulneráveis. "O UNICEF vem trabalhando para reduzir o impacto da Covid-19 na vida de crianças e adolescentes e conta com os gestores e técnicos municipais, que implementam as políticas públicas, para garantir a continuidade dos serviços essenciais e o cuidado integral para cada criança", afirmou.

Asserte - A Asserte tornou-se parceira implementadora do Selo UNICEF (Edição 2017-2020) e atua, diretamente, em cinco estados nordestinos (AL, PB, PE, PI, RN). Neste segundo semestre de 2020, tornou-se também implementadora do projeto de resposta à pandemia da Covid-19. Especialistas em políticas públicas e assistentes de projetos acompanham os ciclos de formação do programa e prestam suporte contínuo aos municípios inscritos na iniciativa, visando o fortalecimento das equipes técnicas locais.

Selo UNICEF - O Selo UNICEF é uma estratégia do UNICEF para fortalecer as políticas públicas e reduzir as desigualdades que afetam a vida de crianças e adolescentes em municípios brasileiros da Amazônia e do Semiárido. A Edição 2017-2020 conta com a participação de 1.924 municípios de 18 estados brasileiros, que assumiram junto ao UNICEF o compromisso de priorizar e garantir os direitos de meninas e meninos previstos na Convenção sobre os Direitos da Criança e no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).